Escolas apostam em projetos especiais para tornar o início da vida escolar mais prazeroso

Brincadeiras, horários flexíveis e outras ações garantem o período de adaptação menos angustiante para pais e filhos

Planeta Mágico2Brincadeiras, contação de histórias, horário reduzido de aula, parquinho, momentos com os pais. Tudo para minimizar o impacto do início da vida escolar, os receios e a ansiedade que fazem parte dos primeiros contatos entre educadores e alunos. Cientes da importância do papel da escola nesse momento marcado por emoções conflitantes também para os pais, as escolas investem em projetos especiais que minimizam o impacto negativo dessa fase e tornam o ambiente escolar mais saudável e confiante.

No Colégio Alfa Cem Bilingue, que tem unidade na Barra da Tijuca e Jacarepaguá, os projetos são desenvolvidos com foco nas crianças e também nos responsáveis, como conta a supervisora da Educação Infantil, Ana Claudia Salgado;

‘Trata-se de um período de muita ansiedade e é preciso transmitir a segurança que ambos precisam’, diz Claudia.

Pontinho (21)R

Nos primeiros dias na escola os projetos de adaptação acontecem de acordo com a idade das crianças. Para os menores do berçário e maternal são programadas atividades com os responsáveis, com horários reduzidos e muitas brincadeiras. Os grupos de Pré-Escola e 1º ano participam do Sábado Feliz em que acontece o primeiro contato com as professoras, quanto o colégio abre as portas para a diversão, com oficinas de música, pintura, massinhas de modelar, etc. E todos os funcionários são envolvidos.

“Adaptar com alegria é muito mais prazeroso. Desta forma, alunos e responsáveis passam uma manhã agradável e conhecem a equipe que vai trabalhar com seus filhos. E como cada criança reage de forma diferente aos estímulos e novos ambientes, são programados horários especiais para aqueles que precisam’, explica a pedagoga.

No Colégio Notre Dame-Recreio, o início do ano letivo para as crianças matriculadas na Educação Infantil também é um período de muitas brincadeiras e atividades lúdicas para facilitar a adaptação à nova rotina. Nesse acolhimento, a equipe decora corredores e salas de aula para que as crianças sejam recebidas em um ambiente convidativo. Para os menores, o horário de aula nas primeiras semanas é flexível, e o tempo de permanência na escola aumenta gradativamente.

Brincadeiras antigas (4)R

As primeiras atividades são lúdicas e as brincadeiras mais sensoriais, com o objetivo de criar um espaço afetivo e de segurança entre a criança e a escola, além de possibilitar o vínculo com as professoras, como conta a coordenadora da Educação Infantil, Alessandra Marassi. “Brincadeiras como o banho de mangueira estimulam o prazer corporal e despertam nas crianças uma alegria em estar com o outro neste espaço diferente”, explica. Segundo ela, ‘desta forma as crianças descobrem através do corpo e do movimento que a aprendizagem é muito boa de se viver”

Os ambientes externos também são os mais concorridos neste período de inserção escolar no Pontinho, a unidade Infantil do colégio Pensi, na Freguesia. A proposta é trabalhar com atividades livres e bem lúdicas em áreas como a horta, a brinquedoteca, o parque e o mini zôo para proporcionar momentos prazerosos com as crianças e diminuir o impacto dos primeiros dias na escola. A participação dos pais também é destacada nessa fase.

Nos primeiros dias de aula no Pensi, as crianças são divididas em grupos, para que possam receber uma atenção mais individualizada. E não existe um período formal para que o período de inserção aconteça. “É um momento que depende de cada criança e cada uma tem o seu tempo”, explica a diretora da unidade, Cristiane Forny _ “Organizamos um horário mais reduzido, que é ampliado gradativamente na medida em que as crianças se sentem mais seguras”, diz.

Os responsáveis também atuam com mais proximidade deste processo _ “Desta forma adquirem mais confiança em deixar seus filhos sob os cuidados da escola”, explica Forny. Segundo ela, é importante também conversar com os pais, procurar entender seus anseios e respeitá-los, já que a segurança dos pais é transmitida aos filhos _ “A confiança nos profissionais da escola é essencial para que tudo ocorra com muita tranquilidade”, conclui.

Matéria anterior
Livro retrata as dores e alegrias da nostalgia
Próxima matéria
Sucesso no exterior Angel B lança música em apoio às mulheres em parceria com Lorena Simpson

Mais do É Pop

Menu