Por que existe dor e sofrimento?

A pergunta que não quer calar, novo livro de Philip Yancey, propõe postura ativa ante a dor: buscar esperança e cuidar dos que sofrem

9898777
Quando a tristeza é extrema e as doenças e a morte vitimam o ser humano sem motivo aparente, a busca pela compreensão do que é a justiça e se ela, realmente, existe chega à mente e ao coração. É nessa hora que a verdade expressa em amor tem seu efeito curativo.

Poucos escritores desenvolveram tamanho talento e sensibilidade para abordar a difícil questão do sofrimento como Philip Yancey. Tal reconhecimento é atestado por diversos livros editados nas mais variadas línguas e nos convites nacionais e internacionais que recebe para falar sobre dramas individuais ou coletivos que afetam milhões em todo o mundo.

Jornalista e escritor premiado, Philip é famoso por seu talento e habilidade para verbalizar as questões que angustiam o homem. Em A pergunta que não quer calar, seu mais novo livro que chega ao Brasil pela Editora Mundo Cristão, ele expõe com inteligência e cuidado fatos importantes da experiência humana, elucidando a perspectiva a ser considerada quando a difícil questão vem à tona: “Por quê? ”. Sem apontar uma resposta óbvia e definitiva, que não existe, o autor ajuda os leitores a encontrar um caminho pavimentado pela esperança.

Na obra, que é sequência de seu primeiro livro Onde está Deus quando chega a dor, Yancey compartilha algumas das experiências obtidas por meio do contato com gente que passou pelas mais difíceis situações e oferece encorajamento num relato emocionante.

Embora eu tenha alguma experiência pessoal de dor – ossos quebrados, pequenas cirurgias, um acidente de carro que pôs minha vida em risco -, aprendi muito mais ouvindo as histórias de outras pessoas. Quando minha mulher trabalhava como capelã hospitalar numa casa de saúde para pacientes terminais, muitas vezes durante o jantar ela me fazia relatos de conversas com famílias que estavam tentando entender a morte. Nossa comida era temperada com lágrimas. E, como jornalista, ouvi histórias angustiantes de muitas outras pessoas: pais chorando o suicídio de seu filho gay, um pastor sofrendo da implacável esclerose lateral amiotrófica, cristãos chineses revivendo a brutalidade da Revolução Cultural.

P. 10

De acordo com o autor, para lidar com o sofrimento é preciso lucidez, evitando enfatizar a causa – quase sempre fora de nosso controle – para concentrar-se na reação, que deve acontecer em dois passos: Primeiro, descobrir um significado em meio ao sofrimento e, segundo, oferecer ajuda real e prática aos necessitados. Um livro que estimula o leitor à reflexão e à ação.

A pergunta que não quer calar, de Philip Yancey, está nas livrarias de todo o país.

Ficha Técnica
Editora: Mundo Cristão
Autor: Philip Yancey
ISBN: 978-85-433-0108-2
Páginas: 144
Formato: 14×21
Preço: R$ 26,90

Sobre o autor: Philip D. Yancey formou-se com louvor na Columbia Bible College e obteve dois diplomas de mestrado: um em Comunicação na Escola de Pós-graduação Wheaton College e outro em Língua Inglesa na Universidade de Chicago. Foi editor da revista Campus Life de 1971 a 1978. Nesse período, a circulação da revista cresceu de 50 mil para 250 mil exemplares e foi duas vezes eleita o “Periódico do ano” pelaEvangelical Press Association [Associação da imprensa evangélica]. Desde 1978, trabalha como colaborador independente. Mais de 600 artigos seus apareceram em 80 publicações diferentes, entre elas Readers Digest, Publishers Weekly, National Wildlife, The Saturday Evening Post, Christian Century e The Reformed Journal. Já ganhou da ECPA onze prêmios Gold Medallion e seu livros já venderam cerca de vinte milhões de exemplares em todo o mundo. O autor ainda escreveu três livros em co-autoria com o pioneiro médico missionário Dr. Paul Brand: As maravilhas do corpo (Edições Vida Nova), In his Image (À sua imagem) e A dádiva da dor (Mundo Cristão). Também foi co-editor da The student Bible (A Bíblia do estudante), outra obra premiada com o Gold Medallion. Atualmente, Yancey e a esposa, Janet, moram em Evergreen, Colorado. Gostam de fazer caminhadas, da vida animal e de todas as outras maravilhas das Montanhas Rochosas.

 

Matéria anterior
Jesus e as mulheres, a revolucionária visão de Cristo sobre elas
Próxima matéria
Alaska, uma das mais bem sucedidas drag queens da atualidade, se apresenta em Porto Alegre

Mais do É Pop

Menu