Thiaguinho e Péricles se unem contra novo Exaltasamba

pericles_divulgaçãoGrupo vira motivo de batalha judicial entre integrantes atuais, que vão voltar aos palcos

O Exaltasamba comemora 30 anos de carreira em 2016. Mas o que deveria render festas e boas lembranças virou uma grande confusão nos tribunais.

 Thiaguinho, Péricles e Pinha, que saíram do Exalta em 2012 para seguir carreira solo, ainda são sócios do nome da marca, mesmo sem se apresentarem com o grupo.

A história tem rendido capítulos na Justiça e, segundo José Zima, assessor de imprensa da nova formação da banda, o trio não quer deixar a sociedade e, por isso, entrou com diversos recursos em meio ao processo de uso do nome para impedir que os que permaneceram no grupo continuem se apresentando como Exaltasamba. “Eles não querem o Exaltasamba fazendo shows”, acusou  o assessor ao DIÁRIO.

De acordo com o processo aberto por Thell e Brilhantina, os ex-integrantes praticam concorrência desleal ao cantarem sozinhos e permanecerem como sócios. “O Exalta ganhou na Justiça o direito de fazer shows e isso permanece, tanto que o Thiaguinho, Péricles e Pinha foram condenados com multa ao tentar derrubar o processo por meios desleais”, explicou Zima.

Outro lado/ Procurados, o trio ex-Exalta disse  que não vai  comentar o assunto e a disputa judicial. As assessorias dos cantores informaram que os mesmos não deixaram o Exaltasamba e trata-se apenas de um recesso. Até o fechamento desta edição, o advogado dos pagodeiros não havia se pronunciado. Mas, no fim de semana, Carlos Alberto Arão, que representa os pagodeiros, informou ao colunista João Batista Júnior, da revista “Veja”, que credita a ação dos atuais integrantes do Exalta à inveja.

“Eles veem que meus clientes ficaram ricos e querem o nome da banda só para eles, mas isso não vai acontecer”, argumentou o defensor, apesar das derrotas anteriores no Judiciário.

Vale lembrar que, no fim do ano passado, Péricles, Thiaguinho e Chrigor (que não está na sociedade do grupo) anunciaram a turnê “A Gente Faz a Festa”, com shows durante o ano de 2016. Nas apresentações os três cantam várias músicas do  repertório de canções do Exaltasamba, aumentando ainda mais a guerra de egos. Já o Exalta original, ou o que sobrou dele, pretende subir aos palcos logo.

Mesmo  com briga nos tribunais, volta está marcada para abril

Thell e Brilhantina tiveram de ir aos tribunais para conseguir uma autorização para usar a marca Exaltasamba. Com o direito concedido, o grupo deve fazer a grande estreia em abril com uma nova formação. Nego Branco, Jeffinho e Romero prometem, nessa nova fase, dar uma nova personalidade ao Exalta, que agora conta com três vocalistas.

O desejo do renascimento do Exaltasamba partiu de Thell e Brilhantina, fundadores da banda e contrários ao término.

Em conversa ao DIÁRIO, Nego Branco admitiu que o maior desafio da carreira é dar continuidade à consagrada história do Exalta. “O grupo montou uma trajetória tão bonita, com tantos fãs, que fico imaginando a responsabilidade que teremos a partir de agora”, disse o cantor, que se prepara para subir aos palcos e comemorar 30 anos de banda.

Fonte: http://www.diariosp.com.br/

Priscila Freitas

 

Matéria anterior
Foto de Arlindo Cruz "drogado" é a mais procurada do cantor no Google
Próxima matéria
São Paulo ganha loja exclusiva Puma Select

Mais do É Pop

Menu