Campeã do The Voice, Samantha Ayara busca novos desafios no Teatro e avalia experiência: “Me sinto mais à vontade!”

“Uma Grata Surpresa”, é assim que Samantha Ayara define sua participação no The Voice Brasil, cinco anos após se consagrar campeã da disputa musical. A artista, que nunca tinha cantado profissionalmente antes, conquistou os jurados e o público televisivo com sua marcante e potente voz. Talento que promete também encantar o público do teatro, onde Samantha se prepara para estrear nova turnê do musical “Uma Saudação a Amy Winehouse”, que passará pelo Rio de Janeiro e São Paulo nos dias 10 e 17 de novembro, respectivamente. “O palco do Teatro é como se eu estivesse em casa. Me sinto mais à vontade!”, contou.

Ao lado de uma banda ao vivo com quatro músicos, a mineira interpreta no palco grandes sucessos de Amy Winehouse, que foi embora cedo, aos 27 anos, mas deixou por aqui um grande legado e muita saudade! “Rehab”, “Valerie”, “Back to Black”, “Just Friends” e “You Know I’m No Good” são só alguns hits do repertório. “Pra mim, essa é uma experiência muito enriquecedora. Estou envolvida no Teatro desde criança e ali no palco, representando a Amy, eu consigo reunir duas coisas que eu gosto muito: a música e a atuação. Além de ser onde eu tenho a chance de também me caracterizar. Eu mesma faço o cabelão da Amy, a maquiagem, os figurinos são assinado pela Iris Goya, mas eu também cheguei a contribuir. Então acho muito legal, porque tenho essa oportunidade de viver a música e o teatro antes mesmo de subir no palco”, pontuou Samantha, que continuou em seguida afirmando ter muito em comum com à cantora e compositora britânica.

“Tenho me envolvido de verdade. Não é só sobre pegar o microfone e fazer o que tem que fazer para o público. E para esse trabalho em específico da Amy, por ser uma artista que eu gosto muito, me identifico muito, eu me empenhei muito. E acho até que temos algumas coisas em comum, no sentido dramático, melancólico. Eu gosto de intensidade e ela era pura intensidade. Então eu me identifico com ela em alguns aspectos e isso é muito bom. Ela tinha uma entrega e uma verdade que, na minha opinião, é muito difícil de ver, principalmente hoje em dia. Falar dos próprios sentimentos da forma como ela falava é para poucas pessoas. A maioria das pessoas metem, omitem, escondem de alguma forma o que sentem o que pensam sobre o amor, sobre as suas dores. E ela tinha capacidade de transformar todo esse caos que tinha dentro dela em música, em arte. E era tudo muito verdadeiro”, completou.

Para o espetáculo, dirigido por Rafael Mello, Samantha Ayara vem dedicando muito tempo em pesquisas sobre a vida profissional e pessoal de Amy e confessa estar amando toda essa experiência. Mas confessa, que apesar de toda preparação, já sente para a reestreia do musical o mesmo frio na barriga que sentiu em cada uma de suas apresentações no The Voice Brasil 2022.

“A minha experiência no The Voice foi na verdade uma surpresa. Uma grata surpresa! Fui encorajado por algumas pessoas próximas para me inscrever. Não fui com grande expectativas, porque não acreditava que seria capaz de chegar muito longe, muito menos de vencer uma competição deste nível. Eu não cantava profissionalmente em nenhum lugar, não cantava em barzinhos, não tinha público. Em 2016 não viraram as cadeiras, o que gerou em mim uma certa tristeza. Mas resolvi voltar depois com o objetivo de superar o que tinha sido no ano anterior. Minha intenção era passar a primeira fase, então se alguma cadeira virasse para mim, eu já estaria feliz. E aí eu fui avançando na competição e cada vez que meu nome era mencionado como o participante que havia avançado para a nova fase, era uma nova surpresa e uma mistura de medo e felicidade”, relembrou.

Matéria anterior
Mãe de um dos filhos de Ronaldo Fenômeno, Michele Umezu inaugura Spa Boutique na Barra
Próxima matéria
Dia Mundial da Diabetes: livros infantis mostram a importância de se alimentar bem

Mais do É Pop

Menu