Chay Suede viverá Erasmo Carlos em "Minha Fama de Mau"

CLonga começa a ser rodado no segundo semestre

 “Minha fama de mau”, adaptação da autobiografia “Erasmo Carlos: Minha Fama de Mau” para o cinema, já elegeu quem viverá o Gigante Gentil nas telonas: o jovem ator Chay Suede. O longa acompanha as aventuras e desventuras do Tremendão desde a sua juventude descompromissada nas ruas da Tijuca até o sucesso explosivo nos anos 60. O longa, dirigido por Lui Farias começa a ser rodado no segundo semestre de 2015, quando é comemorado o cinquentenário da Jovem Guarda.

Além de Lui Farias, L.G. Bayão e Letícia Mey assinam o roteiro da produção, que passa pelas memórias de Erasmo na década entre 1958 e 1968. Do início da carreira, passando pelo enorme sucesso do movimento que modificou os costumes da juventude brasileira, até sua crise criativa – provocada pelo fim do programa de TV Jovem Guarda e a aparição de novos artistas com a chegada de novos tempos.

“Minha fama de mau” é uma co-produção da LMC LaToller com Indiana Produções, distribuição Downtown Filmes, com participação do Fundo Setrorial do Audiovisual/Ancine, BNDES, Globofilmes, Riofilme e Telecine e a parceria da Coqueiro Verde Records.

Sinopse

Entre um bico e outro, tentando sobreviver, o jovem Erasmo se apaixona pelo rock and roll de Elvis, Bill Halley e Chuck Berry. Seguindo os passos dos ídolos – e remando contra a maré, ele rapidamente aprende a tocar violão e começa a arquitetar um plano para fazer sucesso.

Contando com a sorte e com talento nato, conquista a confiança de Carlos Imperial e a amizade de Roberto Carlos, com quem passa a compor uma série de canções de rock.

Apesar de todas as dificuldades, o sucesso vem fulminante e a vida de Erasmo vira de cabeça para baixo – o jovem de origem humilde acaba se tornando um dos maiores ídolos da música, chegando a ter seu próprio programa de televisão ao lado dos amigos Roberto Carlos e Wanderléa: o fenômeno televisivo “Jovem Guarda”. Mulheres, carrões e dinheiro no banco passam a ser a sua realidade.

O mundo, porém, passava por profundas transformações. Os acordes de uma guitarra elétrica eram vistos como sinal de alienação política e o programa passa a ser duramente atacado pela crítica e até pela classe artística. Com seu talento questionado e o novo programa cortado da grade, Erasmo enfrenta uma dura fase de ostracismo – diante daquele novo mundo, existiria ainda lugar para um roqueiro como ele?

“Minha fama de mau” é um mergulho apaixonante e inusitado na vida de um ícone que, com cabeça de homem e coração de menino, mudou a história do rock brasileiro.

Ficha técnica

Direção e roteiro: Lui Farias

Produção: Marco Altberg

Roteiro: L.G. Bayão e Letícia Mey

Produtores: LMC LaToller, Indiana Produções

Distribuição: Downtown Filmes

Parceiros: Coqueiro Verde Records

 

Matéria anterior
Atores da série "Pretty Little Liars" desembarcam no Brasil em novembro
Próxima matéria
Record decide contratar Márcio Garcia para apresentar A Fazenda

Mais do É Pop

Menu