Parada LGBTQIA+ 2021 tem Tchaka Drag Queen, a queridinha da Netflix


O evento, organizado anualmente pela Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOLGBT), tem previsão de duração de 8 horas e será transmitido nos canais Diva Depressão, Spartakus, Bielo Pereira, ParadaSP, YouTube Brasil, Dia Estúdio, Lorelay Fox, Lucas Raniel, Mandy Candy, Jean Luca, Louie Ponto e Nátaly Neri. Internautas podem participar ao usar a hashtag #ParadaSPaoVivo nas redes sociais.

A parada deve contar ainda com apresentações musicais, que serão entrevistadas e recebidas por Fih e Edu, do Diva Depressão. O palco será uma simulação dos trios elétricos tradicionalmente usados nos eventos presenciais. O evento também tem presença confirmada de drag queens.
Drag Queen Tchaka conhecida nacionalmente como à rainha das nossas festas será uma das apresentadoras da #ParadaSPaoVivo à frente por 7 anos da Parada LGBTIQA+ presencial e a TchaKa junto com um time de artistas, influenciadores digitais, ativistas, militantes e profissionais da saúde comandaram as mesas de debate, apresentações artisticas e sobre o tema HIV/AIDS Ame+ Cuide+ Viva+

Shows confirmados Maria Gadu, Gloria Groove, Sandra de Sá, Pepita, Lia Clark, Majur, Matehus Carrilho, Linn da Quebrada e Pabllo Vittar

Para debater sobre HIV e pessoas soropositivas, o evento receberá Lucas Raniel e Alberto Pereira Jr. para falar sobre como é conviver com o HIV e debater sobre o vírus, além de abordar prevenção e conscientização. Além deles, estarão presentes os infectologistas Rico Vasconcelos e Vinicius Borges, além da covereadora de São Paulo Carolina Iara, também soropositiva.

Mais do É Pop

Nenhum resultado encontrado.




Nenhum resultado encontrado.

Menu